sexta-feira, 25 de julho de 2008

turn left after that planet mr. scott...no, right! ohh come on mr. scott,...yes i'm sorry...forgot it was a one way intergalactic road!


moi même resolveu constituir-se num think tank, devidamente certificado iso 9002. contando com o apoio secreto do mit e do presidente chavez.
este think tank tem por objectivo a produção de um pacote de medidas estrurantes capazes de introduzir warp speed no desenvolvimento do parque temático tuga.

full ahead e mesmo straight on, arregacei as mangas e fui tomar café...sentado na mesa, pedi uma caneta emprestada ao xôr abel, e elaborei de imediato uma lista das cenas prontas a exportar em que realmente acrescentamos valor. dirigidas a mercados exigentes e com guito para gastar, e com as quais poderemos numa primeira fase conquistar o difícil mercado da brandoa e alfornelos e numa segunda fase o mundo.

1 – criar novos organismos e respectivos acrónimos (quanto maior for o acrónimo, mais valor acrescentado)
2 – extinguir organismos, mas manter os acrónimos (neste caso exportamos só o conceito do acrónimo)
3 – criação de ministérios e secretarias de estado (esta cena tem condições para ser líder de mercado)
4 – constituição de comissões (produto com potencial de atingir uma quota de mercado estratosférica)
5 – comissões de inquérito (produto estrela)
6 – adjuntos de assessores (fazer o rebranding, simplificar e mudar o nome para adjuntos de açeçores, brasil como mercado alvo)
7 – espaços de intervenção (pequenos mas acolhedores, para mercados em vias de desenvolvimento)
8 – propostas alternativas (apenas para mercados mais maduros)
9 – políticas fracturantes (para mercados mais fechados)
10 – planos (de todos os tipos, em número, género e grau, mesmo os mais insólitos, cena em que somos líder mundial)
11 – cimeiras (arranjar uma embalagem catita com a frase bandeira: porreiro pá. excluir o mercado irlandês)
12 – inclusão (trabalhar o price mix)
13 – crise (passamos a vida nela, teremos portanto de acreditar que toda a gente a comprará)

este think tank não teria sido possível sem a valiosa contribuição dos meus 4 colaboradores (um cão, dois piriquitos almiscarados, e uma caturra travesti chamada elvis).

5 comentários:

Bartolomeu disse...

Ohhhh DP... a ideia do thank-zito ca velocidade warp (introduzida)até me parece bakana. Mais... vejo nesse projecto a formula salvadora que poderia equilibrar de novo a nacional balança da encónumia. No intanto, subrem-se-me uma dúvida:
Sendo a belocidade do "bicho" warp, a que belocidade tem o dito ke lançar os missels, para que eles atinjam o alvo antes do machibombo? Isto, partindo do pressuposto ko think thankiu abánça em direçõe ao inimigo. Ou o meu amigo está a pensar em transformar o projecto no próprio míssel?
E ainda andam para aí uns palermas a falar em engenharias financeiras... bahhh!!!

dp disse...

bartolomeu, ainda não cheguei a esse estado..." how I learned to stop worring and love the bomb"
;-)
abraço

dp disse...

oh bart tentei deixar um comment na tua experiência 123 mas não consegui pá.
pede-me uma senha?!?!? tens de me explicar essa cena.

de qq das formas fica aqui depositado:
olha parti o côco a rir, mas os excelsos e musculosos detalhes ou pormaiores deixaram-ne agoniado pá.
:-)
abraço

Bartolomeu disse...

Caro dp, quem sou eu para aconselhar, sobre seja o que for, no entanto, tenho para mim que, sempre que se exagera na dose, corremos o risco de enjoar, mas pronto, cada um...(acho que é escusado referir que a intenção é de parodiar, mas pelo sim, pelo não, não vá o diabo tecê-las...)
Acerca da senha... não faço a mínima... até mandei demolir a bilheteira, por ter aderido à filosofia do franco acesso...
Vais ver o sakana do blog agora deu-lhe para se armar em fiscal da ASAE e desatar a exigir merdas que não constam dos manuais...
Abraço grande DêPê.

Fresquinha disse...

Vim dar ao sítio certo. Sou absolutamene banal. :-))) e moro no Sul do Tejo.
Obrigada pela sua visita. Está absolutamente à vontade para utilizar todo o meu bric-à-brac. Salvo seja.