terça-feira, 29 de julho de 2008

yes, to them all

ontem, no aeroporto, já late at night, enquanto aguardava, entretive-me num quiosque de livros e revistas.
entre o desfolhar de um ou outro livro, um escaparate repleto do livro do zezé camarinha chamou-me a atenção. peguei num e de imediato dei com a frase: “to all the darlings,”como pensamento, reconheço que já vi melhor, todavia o tom confessional agarrou-me pelos tomates. fechei-o num gesto brusco e dirigi-me ao balcão...só não o comprei porque me pediram dinheiro por ele.

porra de frase…gostaria de tê-la escrito, até a puta da virgula era bonita, bem torneada…

3 comentários:

maria_arvore disse...

A vírgula pode até estar bem torneada mas numa dedicatória dessas eu virgularia à moda do Porto, a começar num «c» e acabar num «a», porque gaja que é gaja não gosta de se ver metida no mesmo saco que todas as outras como se fosse um buraco negro... ;)

dp disse...

lol
são camonas maria...são mais romanticas, e o josef of the moustache from praia da rocha tem um charme do camandro pá.
;/)
beijo

Fresquinha disse...

O Camarinha é uma instituição, sim senhor !
Às tantas ... http://www.youtube.com/watch?v=TFGI8QgPUCw&eurl=http://afresquinha.blogspot.com/ ... uma vírgula bem torneada
:-)